Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
ENTRETENIMENTO

Música na Árvore realiza mini-festival no Museu do Catetinho

Publicada em 03/04/19 às 18:22h - 52 visualizações

por Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros)















Edição especial celebra os 26 anos de carreira de Geraldo Carvalho e o aniversário da Capital Federal. Shows contarão com intérpretes de LIBRAS.

Entre os dias 13 e 14 de abril, o projeto do ponto de cultura Música na Árvore aterrissa no Museu do Catetinho com a 1ª edição de 2019. E o clima é de festa: além de celebrar os 26 anos de carreira do cantor, compositor e violonista potiguar Geraldo Carvalho, o evento antecipa as comemorações dos 59 anos da aniversariante do mês – Brasília. Com entrada franca, o festival contará com a participação dos artistas Mario Noya, Carlos Pial, Banda Cachimbó, Subinstante e Andressa Catty.

“Festejamos o aniversário da cidade com edições especiais há muitos anos. Nada melhor do que o local onde o sonho começou para iniciar as comemorações de 2019 e, ainda, poder fomentar a cadeia criativa e produtiva, mostrando a riqueza da diversidade cultural que temos aqui”, destaca André Trindade, produtor do projeto. O evento conta com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal e apoio da Agenda Cultural Brasília.

C:\Users\Carlindo\Desktop\Geraldo-Carvalho-credito-Julio-Cecilio (1).jpg

No palco, Geraldo Carvalho, violão e voz, estará acompanhado de Olivan Ribeiro, na bateria, Sidney Sheikor, no baixo, e ainda receberá mais cinco convidados. O repertório trará canções do CD recém lançado pelo artista, Estilhaço de Alegria, que dá título à canção vencedora pelo Júri Popular do Festival da Rádio Nacional FM de Brasília em 2016, e do Prêmio Fox Music USA 2018, em Miami, representando o Brasil na categoria Melhor Balada Pop. Além disso, o público poderá também conferir clássicos da MPB.

C:\Users\Carlindo\Desktop\Musica-na-Arvore2-credito-Julio-Cecilio (1).jpg

O festival tem entrada franca, mediante doação de 1kg de alimento não perecível. As arrecadações serão destinadas a instituições assistenciais. Com mais de 100 edições realizadas no DF e em cidades da Europa, como Londres, Lisboa e Zurique, o Música na Árvore tem como objetivo a ocupação de espaços públicos com atividades culturais, aliando também consciência ambiental e inclusão social.

Para isso, as apresentações contarão com interpretação em LIBRAS e o espaço oferecerá pontos de coleta de lixo eletrônico, em parceria com a Estação de Metarreciclagem, de Valparaíso de Goiás. Para os deficientes auditivos que tiverem interesse em conhecer mais sobre o projeto, o site www.musicanaarvore.com.br também conta com tecnologia assistiva, com versão em LIBRAS.

Serviço:
Música na Árvore - Museu do Catetinho
Quando: 13 e 14/04.  Sábado e domingo, das 11h às 16h.
Onde: Museu do Catetinho - SMPW Km 0 - Trevo do Gama
Quanto: entrada franca
Classificação indicativa: livre
Mais informações: 99647-4307 (André Trindade) | www.musicanaarvore.com.br

Artistas convidados: Mario Noya, Carlos Pial, Banda Cachimbó, Subinstante e Andressa Catty (mini-biografia abaixo).


Geraldo Carvalho - Cantor, compositor e violonista, o artista potiguar, radicado há 10 anos em Brasília, trouxe na bagagem uma ampla experiência musical adquirida no cenário cultural de Natal, em festivais, projetos culturais por várias cidades e capitais do Nordeste. Nos palcos, já se apresentou ao lado de nomes consagrados da MPB como Luiz Melodia, Belchior, Jair Rodrigues e outros. Nessa época, lançou dois CDs, “Manhecença” (2001) e “Um toque a Mais (2008)”.

Residindo em Brasília desde 2008, é um dos colaboradores do Música na Árvore, projeto que teve início no Planalto Central e percorre parques pelo País e também algumas cidades da Europa.

Em 2014, esteve em Londres para participar do Festival Cerrado Save. No ano seguinte, apresentou-se no Brasil Afro Woche, em Zurique, e Sargans, na Suíça. Já em 2016 e 2017, o público de Lisboa/Portugal pôde conhecer o trabalho de Carvalho.

Atualmente, faz a turnê de lançamento do CD Estilhaço de Alegria, que dá título à canção vencedora pelo Júri Popular do Festival da Rádio Nacional FM de Brasília em 2016, e do Prêmio Fox Music USA 2018, em Miami, representando o Brasil na categoria Melhor Balada Pop.

O álbum foi lançado recentemente em Brasília, Natal e Nova Iorque. Em maio, é a vez de Belo Horizonte, depois São Paulo, Rio de Janeiro e Europa.


Cachimbó - banda pop formada pela baiana Lai, vocalista, e pelo brasiliense João, responsável pelos sintetizadores e beats eletrônicos. Desde sua formação, o grupo sintetiza em seu trabalho influências do synthpop e do indie rock com bases e raízes da música brasileira. Em seu primeiro álbum, “Bó”, lançado em julho de 2018, a banda resgatou de forma ainda mais concreta o pop e confirma suas origens na MPB. Para o Música na Árvore, o duo apresentará as canções do álbum de estreia no mais puro “tunts-tunts” Bahia-Brasília.


Subinstante - Na estrada desde 2007, a banda é formada por jovens moradores de Águas Claras. Com um novo projeto, nascido da necessidade de todos os integrantes contribuírem para as composições sem se prenderem a um só rótulo, o repertório traz canções que buscam inspirações nos fatos corriqueiros da sociedade e no íntimo das pessoas. A ideia do grupo é oferecer um som que demonstre as facetas humanas e as histórias sobre pessoas, cuja intenção é transmitir isso através da música, com um estilo de rock alternativo, que mescla todas as influências musicais dos integrantes, com suas composições carregadas de harmonias, solos e riffs.


Mario Noya - O músico e compositor Mario Noya nasceu em Belo Horizonte e é radicado em Brasília desde 2002. Ao longo de quase 30 anos de carreira, teve fortes influências do Clube da Esquina e outros movimentos da música popular. Participou de festivais pelo Brasil e exterior, realizando shows em locais tradicionais do Distrito Federal como Clube do Choro, Sala Cássia Eller, Feitiço Mineiro, Esplanada dos Ministérios entre outros.

Nos dois últimos anos, o cantor e compositor esteve divulgando seu trabalho em capitais brasileiras como Belo Horizonte e Brasília. Apresentou-se também em Londres, Zurique e Lisboa.

Apresenta-se no Fête de la Musique em Brasília desde a primeira edição, no palco do Música na Árvore, onde mostra seu repertório autoral e releituras de artistas da nova MPB, como Lenine, Chico César e outros.

Com cinco discos gravados, o seu mais recente trabalho, “MOTIVO PRA SEGUIR VIVO”, CD produzido entre julho e outubro de 2015, em Brasília, Rio de Janeiro e Los Angeles, faz parte do projeto do cantor e compositor Mario Noya, premiado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal, Edital do PRÊMIO CÁSSIA ELLER.  

Produzido por Dillo e Alexandre Bursztyn (Móveis Coloniais de Acaju), tendo como participação o Donatinho (filho de João Donato, o enfant terrible da música brasileira), o trabalho conta com um vocal de peso composto por Geraldo Carvalho, Michele Chitko e Thais Uessugui, e uma arte gráfica muito bem cuidada por Daniel Larsan.


Andressah Catty - Além de modelo, YouTuber e digital influencer, a artista é dona de uma das vozes mais peculiares de Brasília. Em suas apresentações, Andressah traz um repertório clássico cheio de releituras inspiradas em Edith Piaf, Charles Aznavour entre outros franceses, traz também uma pitada do Jazz de Amy Winehouse e o mix incrível do Samba Criolo de Maira Andrade. Com uma presença carismática e empoderada nos palcos, Andressah Catty é capaz de fazer rir como emocionar o público com sua voz e performance intensa, com músicas nostálgicas de artistas incríveis.


Carlos Pial - Maranhense que vem acumulando experiência na área da música instrumental brasileira com grande sucesso, Pial hoje tem seu nome no rol dos grandes percussionistas do Brasil. Tem quatro CD autorais –MARANHAFRICANIZADO (2002), PERFUSÃO (2005), ETNIA (2012) e MISTURADO (2014) – e dois DVDs: Videoaula de Cajon – RITMOS BRASILEIROS, em 2013, e ALQUIMÍA DOS SONS, gravado ao vivo em 2015.

Com certeza, um músico eclético e de muito bom gosto, mas que põe simplicidade em tudo o que produz. Não só os tambores predominam em seu trabalho, mas também facetas eletrônicas, efeitos diversos e uma pegada singular, bem suingada e contemporânea.

Carlos Pial também presenteia o público, tanto nos seus discos quanto nos shows, com suas melodias simples e marcantes, tornando as músicas inesquecíveis para o público que o assiste.

Já teve a oportunidade de mostrar seu trabalho em festivais e eventos musicais por vários estados do Brasil e no Exterior.

Música na Árvore - Museu do Catetinho
Quando: 13 e 14/04.  Sábado e domingo, das 11h às 16h.
Onde: Museu do Catetinho - SMPW Km 0 - Trevo do Gama
Quanto: entrada franca
Classificação indicativa: livre
Mais informações: 99647-4307 (André Trindade) | www.musicanaarvore.com.br





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 6199952-3515

Visitas: 6713756
Usuários Online: 160
Copyright (c) 2019 - Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros