Google AdSense Google Analytics Google AdSense Google AdSense
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
Saudosismo no futebol

Saudosismo

Publicada em 23/09/18 às 22:11h - 70 visualizações

por : Vidal


Compartilhe
   

Link da Notícia:


















Nascimento: Domingos Antônio da Guia nasceu no dia 19 de novembro de 1912, no Bairro de Bangu, na cidade do Rio de Janeiro.

Resumo Histórico do Jogador: Domingos da Guia começou sua carreira de jogador de futebol no Bangu A.C., estreando no dia 04 de abril de 1929. Ainda muito jovem, substituiu o zagueiro Conceição no jogo Bangu 4 X 2 Fluminense, jogo válido pelo Campeonato Carioca daquele ano. Era um zagueiro diferenciado dos que atuavam em sua época: jogava sempre visando a bola, desarmava os atacantes rivais, driblava e saia jogando de uma forma técnica e elegante. Em 1932 foi transferido para o Vasco da Gama, onde vestiu a camisa cruz de malta durante uma temporada. Seu nome e fama ultrapassaram as fronteiras quando foi convocado para a Seleção Brasileira na condição de titular, com apenas 19 anos, para jogar a Copa Rio Branco, uma competição realizada periodicamente entre as seleções do Brasil e do Uruguai. Após a participação na Seleção Brasileira, Domingos da Guia recebeu vários convites para atuar em outros clubes. Deu preferência ao Nacional de Montevidéu, um grande clube do Uruguai. Ao chegar ao Nacional do Uruguai, criou-se um grande problema para a comissão técnica do clube. Na sua posição jogava o intocável zagueiro Nasazzi, capitão da Celeste Olímpica, como é até hoje conhecida a seleção de futebol do Uruguai. Para ninguém ficar fora do time, o Nacional passou a jogar com dois zagueiros pela direita: Nasazzi e Domingos da Guia. Em 1934 retornou ao Rio de Janeiro para jogar mais uma vez no Vasco da Gama, onde foi campeão carioca. Muito assediado pelos clubes sul americanos, em 1935 Domingos desembarcou em Buenos Aires para jogar no Boca Juniors, um dos mais vitoriosos clubes argentinos, onde também foi campeão nacional. Retornou ao Brasil em 1936 para uma nova e vitoriosa história, dessa vez pelo Clube de Regatas Flamengo, estreando no empate de 2 X 2 com o Fluminense. No Flamengo jogou ao lado do craque Leônidas da Silva, o “Diamante Negro”. Domingos da Guia permaneceu no Flamengo por 8 anos, disputando 223 partidas e fazendo parte do “Time dos Sonhos Rubro-Negro de Todos os Tempos”.  Domingos da Guia fez parte do grande time do Flamengo na década de 40, sendo três vezes campeão carioca (1939, 1942 e 1943). Foi contratado pelo Corinthians, onde jogou 4 temporadas, conquistando em 1947 e 1948 o título de Campeão da Taça Cidade de São Paulo. Em 1949 retornou ao Rio de Janeiro para jogar no Bangu, onde aos 36 anos encerrou sua brilhante carreira de jogador de futebol.

Curiosidades:

  1. Seu nome é citado no Hino Oficial do Bangu A.C.

  2. Domingos é pai do craque Ademir da Guia, ídolo da S.E. Palmeiras.

  3. Pela sua categoria, recebeu o apelido de “Divino Mestre” com apenas 20 anos.


Participações em Clubes e Seleção

Bangu

Vasco

Nacional do Uruguai

Boca Juniors Argentina

Flamengo

Corinthians

Seleção Brasileira

C:\Users\Casa\Desktop\cb_bangu-rj-1.gif

Descrição: C:\Users\Casa\Desktop\cb_vasco-rj.gif

C:\Users\Casa\Desktop\600px-LogoClubNacionalDeFootball.svg.png

C:\Users\Casa\Desktop\Boca_Juniors_2012.svg.png

C:\Users\Home\Desktop\cb_flamengo-rj-1[1].gif

Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Casa\Desktop\corinthians_60x60.png

C:\Users\Casa\Desktop\150px-CBD.png

1929 a 1932 e 1948 a 1950

1932 e 1935

1933 a 1935

1935 a 1936

1936 a 1943

1944 a 1948

1931 a 1945


Falecimento: Domingos da Guia faleceu no dia 18 de maio de 2000, aos 87anos, na cidade do Rio de Janeiro, vítima de derrame cerebral.


Coluna do Vidal



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 6199952-3515

Visitas: 5601007
Usuários Online: 612
Copyright (c) 2018 - Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros