Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
NOTICIAS DO BRASIL

A Investigação sobre o gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj atinge 37 imóveis

Publicada em 26/05/19 às 13:14h - 81 visualizações

por Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros)



















Ao todo, são 14 apartamentos e 23 salas comerciais, que se distribuem em bairros como Botafogo, Copacabana, Jacarepaguá e Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

A situação do atual senador Flávio Bolsonaro continua se complicando cada vez mais para o bem do país. A investigação sobre o gabinete do filho do presidente da República na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), à época em que ele era deputado estadual, já chega ao total de 37 imóveis ligados a ele, sua família e a empresa Bolsontini Chocolates e Café, de acordo com informações de O Estado de S.Paulo.

Ao todo, são 14 apartamentos e 23 salas comerciais, que se distribuem em bairros como Botafogo, Copacabana, Jacarepaguá e Barra da Tijuca.

O Ministério Público (MP), quando pediu a quebra de sigilo bancário e fiscal de Flávio e de mais 94 pessoas e empresas, em 15 de abril, já afirmava ter reunido informações de que ele teria investido R$ 9,4 milhões na compra de 19 imóveis.

“As vendas declaradas entre 2010 e 2017 representariam uma lucratividade de R$ 3 milhões”, afirmava o MP. Em seguida, listou um total de 37 imóveis, em uma solicitação de informações a cartórios do Rio.

A verdadeira devassa patrimonial é uma das linhas de investigação do MP para apurar os supostos pagamentos irregulares detectados no gabinete de Flávio e das movimentações bancárias “atípicas” de Fabrício Queiroz, seu ex-assessor que ninguém sabe que fim levou.

No dia 26 de abril, Flávio entregou sua defesa e afirmou que os imóveis não valiam o que tinha sido estimado pela prefeitura, pois “qualquer habitante da terra sabe que estes valores são superfaturados pelo poder público para aumentar a arrecadação com impostos como IPTU e ITBI e que um imóvel jamais seria vendido se anunciado pelo valor estimado pela prefeitura”. Na verdade ele se complica mais ao fazer este tipo de afirmação.

Mais o incrível de tudo isso, é que de 2010 quando Flávio entrou na política até agora o patrimônio declaro por Flávio de apenas um gol bx, que não valia mais de R$ 20.000,00 e hoje soma um patrimônio de dar inveja, se isso de fato é verdade, que foi adquirido de forma licita, o pai dele colocou no ministério da economia o cara errado, pois o certo com toda essa capacidade e habilidade quem deveria ser o ministro é o Flávio Bolsonaro e não Paulo Guedes.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário






Nosso Whatsapp

 6199952-3515

Visitas: 6712655
Usuários Online: 171
Copyright (c) 2019 - Portal de Noticias do Blog do Carlindo Medeiros