Nascimento: Telê Santana da Silva nasceu no dia 26 de julho de 1931 na cidade de Itabirito interior do Estado de Minas Gerais.

Resumo Histórico de sua carreira no Futebol:


  1. Como Jogador: Começou a jogar futebol ainda muito jovem com apenas 14 anos no Itabirense Esporte Clube em sua cidade natal, passou também pelo América Recreativo de São João Del Rei, onde seu pai atuava como Técnico e Presidente do Clube. Foi atuando no Juvenil do América Recreativo que Telê começou a se destacar chamando a atenção do Sr. Aminthas Novaes, gerente da Agência do Banco do Brasil da cidade de São João Del Rei, admirador fã de futebol, observando o talento do jovem atleta, e usando de sua influência, no futebol carioca,  o encaminhou para testes no Fluminense FC. Em 1949, Telê foi aprovado  e passou a integrar o Juvenil do time Tricolor Carioca, No ano seguinte conquistou o seu primeiro título, o campeonato carioca de juvenil de 1950. Foi contratado como Jogador Profissional após fazer 5 gols pelo Fluminense, quando participava de um jogo treino contra o Bonsucesso. Sua efetivação como jogador foi avalizada pelo Sr. João Coelho Neto, diretor de futebol e pelo lendário  Preguinho, ex-jogador do Clube. Telê Santana tinha o apelido de “Fio de Esperança”, que recebeu após um concurso entre torcedores promovido pelo jornalista Mário Filho, diretor do Jornal dos Sports. Quem teve a ideia do Concurso foi o dirigente tricolor, Sr. Benício Ferreira. Na época Telê tinha vários apelidos tidos como pejorativos: Fiapo, Tarzan das Laranjeiras, dentre outros, em função do seu corpo franzino. O diretor Benício achava que o jogador merecia algo mais honroso e deu ao amigo Mario Filho a ideia do concurso com o tema Dê um slogan para Telê Santana e ganhe cinco mil cruzeiros. No final do concurso, mais de quatro mil sugestões foram enviadas à redação do Jornal. Três leitores acabaram empatados em 1º lugar, com as alcunhas “El todas”, “Big Ben” e “Fio de Esperança”, sendo que a última sugestão caiu nas graças dos tricolores. Telê Santana jogou 557 partidas como profissional e marcou 165 gols. Como jogador, atuou como ponta direita e nunca foi considerado um craque, porém está presente na galeria de Ídolos do Fluminense Futebol Clube que defendeu por 12 anos, quando recebeu passe livre em 1960. Saiu do clube carioca e deu prosseguimento a sua trajetória de jogador no Guarani de Campinas - SP, onde permanece até 1962. Retornou ao Rio de Janeiro onde jogou no Madureira. Já com a carreira encerrada, a pedido do seu amigo e técnico de futebol Zezé Moreira, voltou aos gramados, dessa vez para defender o Vasco da Gama, onde definitivamente pendurou as chuteiras. 

C:\Users\Casa\Desktop\Telê-Santana-Caricatura.jpg

                                            Telê Santana o fio de Esperança


Telê Jogou nos Seguintes Clubes:

Fluminense

Guarani

Madureira

Vasco da Gama

C:\Users\Casa\Desktop\Escudo_Reflexo.jpg

Rio de Janeiro

São Paulo

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

1951 a 1960

1960 a 1962

1962

1962 a 1963



Principais Títulos:

Clube

Competição

Ano

C:\Users\Casa\Desktop\Escudo_Reflexo.jpgFluminense

Campeonato Carioca

02

1951 e 1959

Copa Rio (Mundial)

01

1952

Torneio Rio-São-Paulo

02

1957 e 1960


  1. Como Técnico de Futebol: Embora tenha tido uma brilhante carreira como jogador de futebol, Telê  ganhou notoriedade como treinador. Iniciou comandando a equipe juvenil do Fluminense entre 1967 e 1968. No tricolor carioca foi efetivado como técnico da equipe principal em 1969, conquistando de imediato dois títulos, o de campeão carioca e na formação da base do time Campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1970, reconhecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), como a quarta edição do campeonato Brasileiro da Serie A. O Fluminense era tido como um Clube elitizado dentro da sociedade carioca, é os jogadores só podiam acessar a sede do Clube através da porta dos fundos. Possuidor de grande personalidade e defensor de seus comandados, criou a primeira polêmica com a direção do clube. Em uma reunião ocorrida a noite com a alta direção do clube, solicitou que as portas do fundo da Sede fosse aberta para ele adentrar ao clube Todos responderam que ele era o treinador e não jogador do clube, Telê não concordou e quando não encontrou ninguém para abrir a porta, pulou o muro e passou a utilizar aquela acesso como rotina, mesmo contrariando seus superiores. Dirigindo o Atlético Mineiro foi campeão mineiro de 1970 e do campeonato brasileiro de 1971, conquistas suficientes para sua consolidação da carreira de Treinador. Fez um grande sucesso no São Paulo FC, talvez sua melhor fase no comando de um clube.  De 1992 a 1994, conquistou os maiores títulos na história do Tricolor Paulista. Telê também figurou na 35ª posição na lista de maiores treinadores de futebol de todos os tempos publicada pela revista France Football, sendo o único brasileiro relacionado. Em outra ocasião em pesquisa realizada pela revista esportiva Placar na década de 90, foi eleito por jornalistas, jogadores e ex-atletas como o maior treinador da história da Seleção Brasileira. Telê participou de duas Copas do Mundo organizada pela  Fifa, a de 1982, ocorrida na  Espanha e a de 1986 no México,  acabou não conquistando nenhum título mundial, embora a seleção canarinho tenha entrado nas duas competições como favorita. Em consequência, Telê amargou por muito tempo a fama de pé frio.


Telê comandou os Seguintes Clubes:

Fluminense

Atlético Mineiro

São Paulo

Botafogo

C:\Users\Casa\Desktop\Escudo_Reflexo.jpg

Rio de Janeiro

Minas Gerais

São Paulo

Rio de Janeiro

1969 a 1970

1989

1970 a 1972  1973 a 1975  1987 a 1988

1973

1990 a 1996

1976

Grêmio

Palmeiras

Seleção 

Al-Ahli

C:\Users\Casa\Desktop\150px-CBD.png

Rio Grande do Sul

São Paulo

Brasil

Arabia Saudita

1976 a 1978

1979 a 1980

1990

1980 a 1982

1985 a 1986

1983 a 1985

Flamengo

C:\Users\Casa\Desktop\Flamengo_escudo.svg.png

Rio de Janeiro

1988 a 1989


Principais Títulos:

Clube

Competições

Temporadas

C:\Users\Casa\Desktop\Escudo_Reflexo.jpg

Fluminense

Taça Guanabara 

01

1969.

Campeonato Carioca

01

1969.

Atlético Mineiro

Campeonato Mineiro

02

1970 e 1988.

Campeonato Brasileiro

01

1971.

Grêmio

Campeonato Gaúcho

01

1977.

Al-Ahli

Copa do Rei Árabe

01

1982-1983.

Campeonato Saudita

01

1983-1984.

Copa do Golfo

01

1985.

C:\Users\Casa\Desktop\Flamengo_escudo.svg.png

Flamengo

Taça Guanabara

01

1989.

São Paulo

Copa Intercontinental

02

1992 e 1993.

Copa Libertadores da América

02

1993 e 1994.

Recopa Sul-Americana

02

1993 e 1994.

Campeonato Brasileiro Série A

01

1991.

Campeonato Paulista.

02

1991 e 1992.



Falecimento: A sua morte aconteceu no dia 21 de abril de 2006 na cidade de belo Horizonte, depois de ficar internado  por mais de um mês em decorrência de uma infecção intestinal.


Coluna do Vidal