Fotos: Breno Esaki

Foram investidos R$ 2,8 milhões na infraestrutura da unidade localizada no Paranoá

O Hospital da Região Leste (HRL), no Paranoá, vai oferecer novos serviços como endoscopia e colonoscopia. A oferta dos exames  é um dos resultados dos R$ 2,8 milhões investidos para revitalizar a infraestrutura do hospital e melhorar o atendimento.  Neste sábado (7), o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, fez uma visita técnica ao HRL.

Na nova sala de endoscopia, que será inaugurada em breve, foram feitas adequações como a criação de um banheiro e uma sala de limpeza, ampliação dos locais de atendimento, pintura e manutenção das redes elétrica e hidráulica. Cerca de 40 pacientes  devem ser atendidos por semana desafogando a fila de espera  na Região de Saúde Leste. Ao todo, foram investidos  R$ 86 mil.

Inicialmente, a sala vai atender, em caráter de teste, os pacientes já internados no HRL. A expectativa dos gestores é a redução do tempo de internação, pois oferecerá diagnóstico precoce e evitará que o paciente precise ser transportado para outra região para realizar o exame. “Fiquei muito impressionado com o trabalho que está sendo realizado no hospital para ampliar esse serviço à população”, elogiou Osnei Okumoto.

Ton suave na parede para acolher a mulher de forma agradável na hora do parto |Fotos: Breno Esaki

Centro obstétrico

O Centro Obstétrico do HRL recebeu uma nova rede de gases medicinais. E as salas de pré-parto foram pintadas com cores diferentes para humanizar o espaço e deixar o ambiente mais agradável e acolhedor.

“O local ainda foi readequado para abrir uma segunda sala de procedimentos obstétricos, que vai garantir mais celeridade às cirurgias eletivas reguladas, assim que retornarem”, ressaltou a superintendente da Região de Saúde Leste, Raquel Beviláqua.

Tomógrafo

Outro ponto visitado por Okumoto foi a sala do novo tomógrafo, que chegou este ano ao HRL. Considerado um dos melhores equipamentos do mercado, permite uma gama de exames mais complexos que um tomógrafo comum, beneficiando pacientes vítimas de traumas.

Além disso, também oferece resultados mais rápidos, aumentando em 33% a oferta de exames. “Estamos, inclusive, ampliando seu uso para outras indicações, como exames de angiocardiologia”, destacou o diretor do HRL, João Marcos Meneses.

O HRL oferece fototerapia para os bebês que nascem com icterícia | Foto: Bruno Esaki

Espaço para as mamães

Criado por uma servidora, o jardim externo da maternidade foi outro local conferido pelo secretário. A varanda tem vista para o Lago Paranoá, música ambiente e uma fonte artificial.

Há, ainda, o leito-dormitório, espaço das mães que estão de alta,  mas  têm o direito de acompanhar o menor. Soma-se a tudo isso o  acolhimento realizado pelos profissionais de enfermagem com  mães e bebês prematuros. “Ter um espaço elaborado e pensado possibilita que essas mães tenham uma recuperação rápida e retornem para casa com muita saúde. Humanizar o serviço sempre é muito importante”, comentou Okumoto.

Ucin

O secretário ainda conferiu o trabalho da equipe da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (Ucin) do HRL na promoção da saúde e bem-estar dos recém-nascidos. Observou de perto os berços e incubadoras, além da prática de fototerapia – utilização de luzes especiais para tratar bebês que nascem com icterícia, um tom amarelado na pele.

Com informações da Secretaria de Saúde