Guarda- corpo do Viaduto Ayrton Senna totalmente reconstruído

Investimento que visa garantir a segurança de pedestres e motoristas contra acidentes e quedas será de aproximadamente R$ 633 mil reais

O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) iniciou, no final de setembro, a obra de reconstrução do guarda-corpo do Viaduto Ayrton Senna, localizado na Estrada Parque Ceilândia (EPCL DF/095) no entroncamento com a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA/DF-003).


A obra, orçada em cerca de R$ 633 mil está na fase de demolição da mureta, que possui aproximadamente 300 metros de comprimento. Na segunda fase da obra terá início a construção dos pilares e das vigas da nova estrutura, que medirá 1,20 metros de altura. A última fase do serviço será a pintura do dispositivo de segurança.


O serviço conta com a força de trabalho de 40 operários e o prazo de conclusão do serviço está estimado em 90 dias.

O responsável pela obra, chefe do 5º Distrito Rodoviário, Geraldo Jacinto, destacou que a realização do trabalho foi definida após uma vistoria de rotina da equipe do Departamento, que constatou que o material estava em estado avançado de deterioração.

“Faz parte do nosso trabalho verificar regularmente os mecanismos de segurança dos viadutos. E depois de realizarmos um estudo nesta estrutura concluímos que o guarda-corpo do Viaduto Ayrton Senna precisava passar por essa reconstrução total. Com esta ação vamos reforçar não apenas a segurança do pedestre que passa pela lateral do elevado, mas também dos motoristas que trafegam por baixo do viaduto”, concluiu.  

Sobre o elevado passam, aproximadamente, 50 mil veículos por dia. Já na parte de baixo do viaduto o Tráfego Médio Diário é de 70 mil carros.

O professor de inglês, Alisson da Costa, de 39 anos, afirmou que esta obra no guarda-corpo mostra a atenção do DER/DF com a segurança dos pedestres e motoristas. ”Vejo que o DER não espera os acidentes com os pedestres e veículos acontecerem para reconstruir esse guarda-corpo, que de fato estava bem precário, parecendo que ia cair. A prevenção é sempre a melhor atitude”, completou.

O viaduto

A obra de arte especial Ayrton Senna, que é o principal ponto de ligação entre o Plano Piloto e Estrada Parque Ceilândia (EPCL / DF-095) começou a ser construído em janeiro de 1993 e foi concluído em fevereiro de 1994, ao custo de R$6,3 milhões na moeda atual.

O nome dado ao viaduto foi definido por meio de licitação concurso que fez homenagem ao piloto tricampeão mundial de Fórmula 1. 


Graziela Moura / Willian Souto / Ariston Camilo (estagiário) 
Assessoria de Comunicação Social
do
DER/DF
(61) 3111- 
5514 / 5508 / 5511
Plantão: (61) 99329-8610 / (61) 99203-6533 
Facebook: /gov.der.df
Instagram: @der.df