Emoção e juventude ao som da viola

Na segunda semana de shows, Festival Viola Caipira na Rota do Ouro Goiano apresenta Anderson Martins e a dupla Henrique Octávio e Eduardo, neste sábado (17/10), a partir das 20h, com exibição gratuita na internet


Os fãs da música de viola caipira têm encontro marcado neste sábado (17/10). O Festival Viola Caipira na Rota do Ouro Goiano, na segunda semana de shows, apresenta Anderson Martins e a dupla Henrique Octávio e Eduardo, a partir das 20h, no canal do projeto CORDAS DA VIDA no YouTube. Ao todo, o evento terá 16 atrações artísticas, distribuídas ao longo dos meses de outubro e novembro.  


Natural de  Andradas, interior de Minas Gerais, o trabalho do violeiro e cantor Anderson Martins se caracteriza pela poesia de lirismo bucólico, aliada aos acordes precisos com influência do folk, do rock e dos tradicionais ritmos da música de viola caipira.  e a forma simples de compor, unindo o lirismo de sua poesia aos precisos acordes com o seu belo timbre vocal e a emotividade ímpar de suas interpretações. No álbum de estreia, intitulado “Girando”, mostrou justamente essa harmonização entre a moderna musicalidade urbana e as raízes da sonoridade do interior, com foco na natureza e no amor. 


Em setembro de 2019, Anderson Martins lançou o álbum "Estradas Invisíveis", no qual aperfeiçoou e consolidou a proposta musical, que classifica como "pop regional". Neste novo projeto, o compositor utilizou viola caipira, violão de 12 cordas e violão acústico para apresentar obras que trafegam por ritmos como ijexá, galope, ponteio, baião, além de canções românticas.   


Em tempos de pandemia, o artista lançou, em julho passado, o single "Dom da Fé". O videoclipe  da composição exibe imagens da Igreja de Santa Luzia, no Bairro Rural Campese, em Andradas/MG. "Nessa fase em que a incerteza impera, a fé é o que nos faz ter esperança em dias melhores. O intuito dessa música é oferecer calma aos corações e a certeza de que tudo irá ficar bem", diz Anderson Martins.

O segundo show deste sábado (17/10) ficará a cargo da dupla mineira Henrique Octávio e Eduardo. Aos 16 e 19 anos, respectivamente, os músicos estão em pleno desenvolvimento artístico criativo e apresentarão 10 obras, entre faixas autorais e clássicos de outros compositores, como "É por você que canto", versão de "The sounds of silence", de Simon e Garfunkel, composta por Cilinha e João Viola; e "Última chance", de Tião Carreiro e Lourival dos Santos. 

De origem humilde, os jovens artistas estão na estrada para mostrar talento e conquistar o reconhecimento do público. “A dupla que mais me inspira é Lucas Reis e Thácio. Convivi com eles e aprendi muito vendo-os tocar", diz Henrique Octávio, que é filho do luthier Jairo, com quem iniciou a trajetória musical. “Comecei a trabalhar novo, tudo serviço de roça. E, nesse meio, escutava muita música raiz e aprendi a gostar”, completa Eduardo, que conheceu o atual parceiro no Encontro de Violeiros de São Joaquim de Bicas/MG, em 2017.

O festival Viola Caipira na Rota do Ouro Goiano teve quatro meses de produção, desde a composição da equipe técnica até a seleção artística, em um processo que contou com 65 inscrições de várias partes do país. “Inicialmente, a ideia era levar os shows para as cidades históricas goianas, onde aconteceu o apogeu do ciclo do ouro no Estado. No entanto, a pandemia do coronavírus nos obrigou a adotar um novo padrão para as apresentações. Felizmente, as plataformas virtuais têm se mostrado alternativas viáveis para mantermos a arte viva, colaborando com uma importante cadeia produtiva, que contempla artistas, produtores, técnicos de som, iluminadores, entre outros profissionais”, explica o produtor e músico Mariano, idealizador da iniciativa patrocinada pelo Fundo de Arte e Cultura (FAC) da Secretaria de Cultura do Governo de Goiás. Cada atração artística selecionada receberá cachê de R$ 2.158.

“O festival contempla todos os gêneros musicais, tendo a viola caipira como instrumento de destaque. Nosso objetivo é prestigiar músicos consagrados e revelar talentos de diferentes vertentes. Além disso, queremos atuar na formação do público, levando a música de viola caipira para pessoas de todo o mundo, por meio da conexão com as plataformas virtuais. É uma mostra inovadora de artistas com diversificadas possibilidades”, completa Mariano.

O projeto CORDAS DA VIDA tem experiência nesse tipo de proposta cultural. Nos últimos anos, em Goiás e também no Distrito Federal, executou iniciativas com séries de pocket shows de acesso gratuito ao público, com a participação de vários grupos artísticos. Os registros dessas apresentações estão disponíveis em canal no YouTube e também em fanpage no Facebook. 

SERVIÇO
Viola Caipira na Rota do Ouro Goiano
Quando: de 10 de outubro a 28 de novembro
Horário: sempre às 20h
Programação:
1ª semana - 10/10
Galvan e Galvãozinho (GO)
Pedro Vaz (DF)
2ª semana - 17/10
Anderson Martins (MG)
Henrique Octávio e Eduardo (MG)
3ª semana - 24/10
André Moraes e César Petená (SP)
Os Mineiros de Urucuia (MG)
4ª semana - 31/10
Caio de Souza (SP)
Chico Nogueira (GO)
5ª semana - 7/11
Fábio Miranda (SP)
Karen Parreira (GO)
6ª semana - 14/11
Viola Progressiva (DF)
Zé do Ouro e Bigaton (SP)
7ª semana - 21/11
Cacai Nunes (DF)
Dayane Reys (DF)
8ª semana - 28/11
Avaré e Jataí (GO)
Francis Rosa (SP)

Direção geral: Mariano (61-9-9677-5002)
Assessoria de imprensa: Fernando Brito (61-9-9951-9375) 
Créditos das fotos: LR Fernandes/Divulgação