A Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos – DRF, da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais – Corpatri, e a corregedoria da Polícia Militar do Estado de Goiás – PMGO cumpriram um mandado de busca na residência de um sargento da PMGO. A ação ocorreu em Valparaiso/GO, na tarde de quarta-feira (16), em cumprimento à ordem da Segunda Vara Criminal de Brasília. 

WhatsApp Image 2020 09 17 at 07.12.32 1

Na casa do sargento da PMGO, foram encontradas três armas de fogo sem registro e munições de uso restrito, tudo em desacordo com a lei. Também foram apreendidos quilos de material para recarga de munição, rádios comunicadores e 17 carregadores de pistola. O sargento foi preso e encaminhado para o 19° Batalhão da PMDF para aguardar a audiência de custódia. A ação ocorreu com o apoio de equipe da Divisão de Operações Especiais – DOE/PCDF.

Nos termos da lei, a condição de atirador desportivo não o autorizava a produzir munição de calibre diverso do correspondente às armas registradas em nome dele, muito menos com insumos contrabandeados. A condição de atirador e policial também não o autorizava a possuir armas sem registro.

O policial era investigado há seis meses e será indiciado pelos crimes de descaminho, associação criminosa e posse irregular de arma de fogo de uso restrito. A investigação contou com inúmeras medidas cautelares sigilosas e o apoio da PCGO e PMGO.

Em julho deste ano, policiais civis da PCDF e PCGO já haviam surpreendido o policial no aeroporto de Goiânia/GO com um carregamento de material de informática oriundo do Paraguai. À época, em ação controlada comunicada à Segunda Vara Criminal de Brasília, foi retardada a prisão do investigado, visando à apreensão futura das munições.

A investigação apontou um grupo de policiais que viajavam semanalmente ao Paraguai para adquirir produtos de informática e insumos para a produção de munição, em desacordo com a lei. O grupo usava carros alugados e batedores. Ao longo da investigação, outros dois policiais foram surpreendidos em rodovias com produtos contrabandeados, em diligência que contou com o apoio da PRF.

O sargento foi preso e encaminhado para o 19° Batalhão da PMDF para aguardar a audiência de custódia. A ação ocorreu com o apoio de equipe da Divisão de Operações Especiais – DOE/PCDF.

Assessoria de Comunicação – Ascom/PCDF
#PCDFAgora
#PCDFemAção
PCDF, excelência na investigação.