Crime aconteceu em frente à Secretaria de Obras da cidade

Polícia negocia rendição de Jorge Marra, irmão do atual prefeito da cidade, com familiares e defensores. 

A justiça concedeu na tarde desta sexta-feira (25) o pedido de prisão preventiva de Jorge Marra, principal investigado pela morte do ex-vereador Cássio Remis. A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). Com a medida judicial, Marra é considerado foragido.

O pedido foi expedio pelo juiz Walney Alves Diniz, da Vara Criminal e da Infância e da Juventude da Comarca de Patrocínio. Até às 18h40 desta sexta, o mandado constava como "Pendente de Cumprimento" no sistema da justiça. 

A PCMG também revelou na tarde desta sexta que, caso Jorge Marra, irmão do prefeito de Patrocínio, no Alto Paranaíba, não se apresente na delegacia, o órgão vai negociar a sua rendição.

Saiba mais: Câmeras flagraram assassinato de candidato a vereador em Patrocínio

Relembre

O crime aconteceu na tarde de quinta (24). Cassio Remis fazia uma transmissão ao vivo nas redes sociais denunciando uma obra da prefeitura de Patrocínio que, supostamente, beneficiaria o comitê de campanha do atual prefeito e pré-candidato à reeleição, Deiró Marra (DEM).

Durante o vídeo, o secretário de Obras do município e irmão do atual mandatário, Jorge Marra, de 60 anos, chegou ao local em uma caminhonete e tomou o celular do político. Depois disso, em frente à secretaria, eles tornaram a brigar e o autor sacou uma arma e disparou na cabeça de Remis, que morreu no local.

Leia tudo sobre o caso:

Crime em Patrocínio deve prejudicar debate eleitoral, dizem especialistasLocalizados carro e arma do suspeito de assassinar político em PatrocíniCorpo de Cassio Remis, pré-candidato a vereador morto, é velado em PatrocínioCandidato a vereador em Patrocínio é morto a tiros; irmão do prefeito é suspeito

Prefeito nega rixa anterior entre irmão e ex-vereadorCom informações do site: https://www.otempo.com.br