Profissionais eram moradores da Cidade Ocidental e Samambaia. Ambos estiveram internados por mais de duas semanas na luta contra a doença

Mais dois vigilantes do Distrito Federal foram vítimas da pandemia do novo coronavírus nesta segunda-feira (17/8). A informação foi divulgada pelo Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal (Sindesv-DF). No total, 18 profissionais do setor morreram da Covid-19 na capital do país.

Valderez Alves da Silva (foto em destaque, à direita), estava internado há mais de 15 dias. O homem era casado e deixa duas filhas, uma de 10 e outra de 4 anos. O trabalhador era morador da Cidade Ocidental e prestava serviço no Fórum do Gama.

“Valderez, o exemplo que você deixou no mundo será sempre lembrado por aqueles que o amavam. Descanse em paz, guerreiro”, manifestou-se a categoria em nota.

O segundo paciente que veio a óbito é Luiz Carlos da Silva (foto em destaque, à esquerda). Morador de Samambaia, ele esteve internado por mais de 20 dias. Durante este período, além do SARS-CoV-2, também se descobriu que ele tinha um câncer.

No comunicado, o Sindicato declara: “A alma generosa e o exemplo deixado na família e em todos que o amavam serão sempre lembrados com saudade e boas lembraças”.

Luiz trabalhava para a empresa New Line e prestava serviço no Departamento Nacional de Pesquisas Minerais (DNPM). Ele deixa esposa e filhos.

É a terceira morte na categoria somente em agosto. Antes, no último dia 5, Madsonh Nunes de Oliveira também havia perdido a batalha para o vírus.

São 1.223 vigilantes infectados no Distrito Federal. Até o momento, julho é o pior mês para os trabalhadores, com sete mortes, seguido por junho, com cinco óbitos.

1