Monitoramento ajuda a identificar piora dos sintomas e evitar forma grave da doença

| Foto: Divulgação

O monitoramento dos casos suspeitos e confirmados de Covid-19 realizado pela equipe da UBS do Varjão tem ajudado a identificar a piora dos sintomas e a possível evolução para um caso grave. O trabalho é feito desde abril e acompanha os pacientes de forma domiciliar. De acordo com a alteração e demanda, é feita uma avaliação presencial ou o encaminhamento para internação hospitalar.

A estratégia de monitoramento domiciliar do paciente está prevista no Plano de Contingência do Distrito Federal para Infecção Humana pelo novo coronavírus. Essa ação é realizada pela equipe de Odontologia e pela médica da família e comunidade, Tânia Mara. Este contato é realizado via telefone a cada 48 horas. Tem duração de 15 dias desde a inserção do paciente no monitoramento.

Quando o contato não é possível pelo telefone, ele é realizado pelos agentes de saúde que repassam as informações para a equipe de monitoramento. O total de pacientes monitorados é de 403 pessoas, sendo que 292 já tiveram alta e 111 estão em monitoramento. Mariana Brito, gerente da unidade, destaca que o monitoramento é a estratégia acertada para agir de forma precoce na piora do paciente.

“Fazemos um trabalho em equipe, em que a partir da evolução dos sinais e sintomas os profissionais  orientam a procura pelo serviço de saúde para avaliação”, afirmou Mariana.

Desde março, o Distrito Federal tem tomado todas as medidas preventivas e de ação ao combate à Covid-19. Seguindo seu plano de enfrentamento, atualmente, é o 7º estado em número de casos e 16º em número de mortes. Apesar de ter mais de 138 mil casos contabilizados, já registra 119.458 recuperados.

Com informações da Agência Saúde