Na quinta-feira (6), após dias de intenso monitoramento, policiais civis da 3ª DP (Cruzeiro) conseguiram prender em flagrante mulher, 44 anos, vulgo Duda, pelo crime de estelionato – ele comprou um capacete, anunciado em site de vendas, e frustrou o pagamento pelo aplicativo do seu celular, trazendo prejuízos à vítima.

A autora chegava a se identificar como policial civil e utilizava um crachá falso do IML/PCDF para ganhar a confiança das vítimas e conseguir efetivar os golpes. Somente durante monitoramento na última semana, pelo menos cinco novas vítimas foram identificadas após terem caído no mesmo golpe, com o mesmo modus operandi.
Grande parte dos objetos obtidos fraudulentamente pela autora foram recuperados, dentre eles uma motocicleta avaliada em R$ 7.000,00.
A presa consta como autora em mais de 30 ocorrências policiais, pela prática de crimes como estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso, ameaça, furto, lesão corporal, dentre outros.
Considerando a quantidade de vítimas identificadas, a extensa ficha de antecedentes criminais da suspeita, bem como o interesse público na identificação de outras possíveis vítimas, solicitamos a divulgação da imagem da indiciada (anexo) nos veículos de comunicação.

 Assessoria de Comunicação/DGPC

#PCDFemAção
PCDF, excelência na investigação