AGÊNCIA BRASÍLIA

Iniciativa tem como objetivo gerar oportunidades de negócios para filhos de produtores rurais.

Com o objetivo de desenvolver ações conjuntas para implementar um programa de inclusão socioeconômica para jovens rurais, a Emater-DF e a Associação dos Jovens Empresários do Distrito Federal (AJEDF) assinaram, nesta quarta-feira (22), um protocolo de intenções. Durante o encontro, realizado na sede da empresa, a presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, ressaltou que a parceria visa gerar experiências e oportunidades empreendedoras para filhos de produtores da capital.

“Esse é mais um passo que o programa Filhos deste Solo dá, com objetivo de levar um olhar diferenciado sobre empreendedorismo para os jovens do campo. Estamos batalhando por estes meninos, para que eles possam trabalhar com a terra, produzindo com qualidade, gerando renda, se desenvolvendo e se realizando em seus negócios próprios”, disse Denise.

O presidente da AJE, Ronan Pires, afirmou que a associação vai trabalhar junto com a Emater-DF para que os jovens do campo percebam as variadas possibilidades de empreender. “À medida que ele descobre as possibilidades dentro da área rural e a proporção nacional e internacional que seu negócio pode ter, a realidade começa a mudar”, destacou.

Segundo a coordenadora do programa Filhos deste Solo da Emater-DF, Adriana Dutra, a ideia é fomentar a participação dos jovens no agronegócio e ampliar a cosmovisão deles quanto às possibilidades de empreendedorismo juvenil. “Queremos envolvê-los em rodas de conversa, oficinas, capacitações, feiras e até fortalecer a rede de relacionamento com jovens de outros países.”

A partir de agora, a Emater-DF e a AJE trabalharão de forma articulada para buscar alternativas de custeamento das ações previstas para implementação do programa, que consiste na qualificação de jovens do campo em empreendedorismo rural.

Filhos deste Solo
O programa de empreendedorismo rural da Emater-DF Filhos deste Solo tem como objetivo apoiar a permanência dos jovens no campo, com condições dignas, por meio de incentivo na condução de negócios bem-sucedidos, dotando-os de competências e habilidades, com novas perspectivas culturais, sociais e empreendedoras dentro da própria comunidade.

Com informações da Emater-DF