A ação conta com patrolamento de vias sem pavimentação, criação do sistema de drenagem, recolhimento de lixo e entulho, construção de galerias de águas pluviais e podas de árvores. Foto: Divulgação | GDF Presente

A cidade passa por um período de serviços e melhorias, como recuperação de estradas rurais e poda de árvores, tudo para comemorar seus 161 anos.

Os moradores de Planaltina convivem, nos últimos dias, com equipes e equipamentos do GDF Presente – Polo Norte. São caminhões, retroescavadeiras, patrolas, tratores e outras máquinas da Novacap, SLU e DER-DF. Todo esse aparato visa preparar a cidade para comemorar os 161 anos, no próximo dia 5.

O plano de ação do mutirão conta com patrolamento das vias sem pavimentação, criação do sistema de drenagem nessas vias, recolhimento de lixo e entulho, construção de galerias de águas pluviais e podas de árvores.   

“É uma grande satisfação o retorno do polo a Planaltina. Nos ajuda a cuidar melhor da cidade, principalmente nas vésperas do aniversário”, afirmou o administrador regional, Antônio Célio Rodrigues. Segundo ele, a administração tem seguido rigorosamente a orientação do governador: de cuidar da cidade. “Solicitamos a priorização na podas de árvores, retirada de entulho e manutenção dos pontos turísticos”, disse Antônio Célio. 

Cronograma

O coordenador do Polo Norte, Ronaldo Alves, destacou que as equipes irão cumprir o cronograma de ações nas áreas urbanas e rurais. A retirada de entulhos e inservíveis no bairro Estância, próximo à Escola Classe 16, somou mais de 120 toneladas e teve a destinação correta. “O objetivo é retirar o mato e sujeira na via e perto dos muros da escola e de uma creche que fica ao lado para reduzir a incidência de vetores de doenças”, esclareceu o coordenador do polo.

“Pedimos que a população colabore com o nosso trabalho e, também, do SLU, colocando o lixo no devido horário na porta, levando os restos de construções ao Papa-Entulho e não largando na rua”, solicita o gestor da administração, Antônio Célio. Na região do bairro de Fátima os moradores demandam a limpeza da área há bastante tempo. 

O SLU iniciou a retirada de entulhos nesta quarta-feira (22) e o polo nivela o terreno com um trator de esteira e, também, fará a retirada de inservíveis e de entulhos. “Mais uma vez, nossa meta é reduzir os casos de dengue nesta área, que possui alta incidência de casos”, disse Ronaldo Alves.

Após o período de chuvas deste ano, o estado de conservação da estrada que dá acesso aos moradores, pequenos produtores rurais e veículos de transporte escolar para a Escola Classe Aprodarmas – que possui 239 alunos – ficou prejudicado no Núcleo Rural Aprodarmas. Foram feitos quatro quilômetros de patrolamento com a motoniveladora, além de limpeza e construção de saídas de águas pluviais. Trata-se de um trabalho de preparação e prevenção para as chuvas que devem começar em dois meses.

“Foi encontrado um grande acúmulo de lixo e entulhos no local do patrolamento. Usamos cinco caminhões para a retirada da sujeira para, assim, prosseguir com o patrolamento”, contou o coordenador do polo. O diretor da Escola Classe Aprodarmas, Wellington dos Santos, 37 anos, relatou que em 2019 ocorreu um alto índice de dengue na região, o que afetou alunos e servidores. “Acreditamos que seja em razão do descarrego de material, fica um ambiente propício para o desenvolvimento do mosquito da dengue”. 

Além disso, a administração e o polo entregaram máscaras e álcool gel para os trabalhadores que estão diariamente nas ruas, para que eles possam desenvolver sua atividade com mais segurança.

Vicente Pires

Em dois dias de trabalho, o Polo Central Adjacente 2 retirou mais de 90 toneladas dos pontos irregulares de descarte de inservíveis e entulhos na Vila São José e Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires. De acordo com o diretor de Obras da Administração Regional da Vicente Pires, Mateus Pegorer, é recorrente encontrar pela cidade esses pontos irregulares onde os moradores largam os resíduos. “Muitas vezes não é possível identificar a pessoa”, completou.

Além da limpeza, o administrador da Vicente Pires, Daniel de Castro Sousa, garantiu que os meio-feios da ruas 3B e 3C serão pintadas pelo SLU. “Estamos cuidando da cidade com esses pequenos reparos. Cuidando das pessoas e limpando e sanitizando os espaços públicos, para dar mais dignidade aos moradores”, afirmou. 

É preciso, porém, ter mais consciência e responsabilidade em relação aos resíduos e objetos que não têm mais serventia. As multas por descarte irregular de resíduos aplicadas pelo DF Legal variam de R$ 2.179 a R$ 21.794, de acordo com a gravidade. Se forem radioativos ou tóxicos, a infração pode chegar a R$ 217.946.

A professora Márcia Santana Verburg, 44 anos, reconhece que a cidade está bem diferente e mais limpa. “Vicente Pires é um ambiente que está em transformação, muitas pessoas só reclamam e não observam as melhorias. Os transtornos têm diminuído bastante e nossa cidade só tende a ficar melhor”, disse a professora. Com informações da Agência Brasília