Na manhã desta terça-feira (30), a Polícia Civil do DF (PCDF) deflagrou a Operação Dejà Vu, visando a repressão do comércio irregular de peças veiculares no Setor H Norte, em Taguatinga/DF. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em dois locais no Setor H Norte e nos endereços dos proprietários dos estabelecimentos investigados. Três pessoas foram presas em flagrante.

A investigação, desenvolvida pela Divisão de Repressão à Adulteração e Desmanche de Veículos (DIRAD/CORPATRI), teve início a partir da descoberta de um local de desmanche, localizado em um galpão no fundo de uma chácara no INCRA 9, em Ceilândia/DF. No decorrer das diligências policiais, apurou-se que o lugar era locado pelo proprietário de uma loja de autopeças usadas localizada na H Norte.
O local do desmanche, alvo de intervenção policial anterior, abrigava diversas peças veiculares sem avarias aparentes e petrechos utilizados no desmanche de veículos. Além disso, foram identificados no galpão veículos furtados, um deles já cortado, circunstância que indicava que o grupo levava para lá os carros produtos dos crimes para que fossem desmanchados e tivessem suas peças revendidas na loja investigada.
As disposições da Lei de Desmanche não eram cumpridas pelo estabelecimento comercial alvo, que sequer possuía autorização do órgão de trânsito responsável para funcionamento.
A falta de fiscalização habitual de tais lojas cria um cenário vantajoso para criminosos, pois conseguem, diante da dificuldade de identificação dos veículos e da origem das peças, conferir aparência de legalidade às mercadorias por longo período, uma vez que sinais identificadores são suprimidos.
A PCDF tem intensificado a investigação de lojas de autopeças que comercializam mercadorias oriundas de roubos e furtos de veículos. Este é o 21º estabelecimento comercial do Setor H Norte alvo de operação policial em pequeno espaço de tempo.
Os envolvidos poderão responder pela prática dos crimes de receptação qualificada, adulteração de sinais identificadores e associação criminosa.


Assessoria de Comunicação
PCDF, excelência na investigação