O feminicídio ocorreu na madrugada desta sexta-feira, 26/06, por volta das 04:00h, na via pública da Q.-21, do Jardim da Barragem-1

Por Carlos Leal
MTb/DF 8947



A PMGO foi informada via COPOM que uma mulher havia sido assassinada – uma equipe foi acionada e chegando ao local os policiais se depararam com o corpo da mulher estendido no chão.

Populares que estavam no local, informaram aos policiais o rumo que o possível autor havia tomado – a equipe foi ao encalço do suspeito e o deteve -  a equipe isolou a área do fatídico para preservar a cena do crime para realização da perícia e em seguida, conduziu o suspeito à delegacia para serem tomadas as providências cabíveis.   

Ainda, conforme informações de populares, após abater a vítima, o autor ainda a arrastou por uns 300 metros pela via, a deixado no local onde foi encontrada pela polícia.

As investigações para saber as causas do feminicídio estão a cargo da Polícia Civil de Águas Lindas.
“Os nomes da vítima e do suposto autor não nos foram informados”

COMENTÁRIO DO REPÓRTER:
Que ninguém tem o direito de tirar a vida de outra pessoa, a não ser em legítima defesa da sua própria vida ou da de outra pessoa, isso “todo mundo” sabe. Pior ainda, é quando uma pessoa é assassinada, e, com tamanha brutalidade.
Acredito que, se a pena de morte não for introduzida no Brasil, a tendência é aumentar as estatísticas do feminicídio.
“Lembrando, que a nossa Constituição, em cláusula pétrea, proíbe a pena de morte no Brasil.”  
Carlos Leal, sem papas na língua.